achocolatati: Chibi Mami (chibi)
Então, né. Postagens recentes em outros blogs:

As redes sociais e as ruas (especialmente último parágrafo do item 3)
Provavelmente vou tirar isso amanhã, mas tô indignada, decepcionada e enfim, furiosa com a manifestação patética de hoje.
Não acredito em golpe
Porque eu não estou otimista
Almeidinha sai às ruas
Nota de repúdio às/aos organizadorxs da Marcha do Vinagre

O protesto de ontem foi decepcionante. Parece que a massa de manifestantes ficou tão grande que ficou sem propósito. Tinha bastante gente confusa, porque não tinha o que gritar. Não tem mais porque reclamar da passagem; além de já ter baixado, parece que quem era a favor do passe livre já desistiu. Dizem até que agora a maior parte dos manifestantes nem anda de ônibus, já que "protestar virou modinha".

Não é tão difícil criar uma pauta. O pessoal poderia simplesmente protestar contra a aprovação da emenda PEC 37, que tira poder do Ministério Público; até rolou um pouco de gritos "Não à PEC 37", mas não o suficiente para considerar como pauta. A maioria dos gritos eram genéricos, como "o povo unido jamais será vencido", "ei, fedeu, o povo apareceu", "vem pra rua", "quem apoia pisca a luz", "Rei Pelé, vá tomar no cu", o Hino Rio-Grandense, e, o que mais gostei: "Ei, Fortunati! Porto Alegre é nossa!"

Também tinham gritos de protesto à Copa e ao Feliciano, mas já é tarde demais para protestar sobre a primeira, e duvido que alguns gritos de "Ei, Feliciano, vá tomar no cu, filha da puta" vá fazer com que aconteça qualquer coisa.

O Movimento Passe Livre tinha pautas, mas eles saíram das manifestações justamente porque não concordaram com o rumo delas.

Se você não foi ler ainda os links ali de cima, informo-lhe da seguinte situação (retratada na Nota de repúdio às/aos organizadorxs da Marcha do Vinagre): a Marcha das Vadias em Brasília iria acontecer no mesmo dia de um dos protestos, sendo que a Marcha tinha sido marcada com uns três meses de antecedência. O pessoal do Vinagre decidiu cancelar as manifestações em tal dia, mas voltou atrás e decidiu só mudar o horário... simplesmente porque a divulgação na mídia já tinha sido feita. Os lugares das marchas também são coincidentes.

Isso parece coisa de hipster, mas é verdade: as manifestações viraram modinha, e acabaram perdendo o caráter. O movimento começou de esquerda, mas agora quem vai com bandeira de PSTU/PC do B/PSOL é vaiado. O pessoal diz que é "sem partido", mas e daí? Se estão lutando pela mesma causa, qual o problema? Quem não quer partido, quer ou ditadura ou anarquismo, e duvido que hajam tantos anarquistas assim no movimento.

Como dito nesta postagem, (...) rasgaram bandeira da UniAfro, quebraram tambores da Marcha Mundial de Mulheres, bateram em pessoas de roda de samba, fizeram saques. O pessoal só luta "pelo Brasil" e "contra a corrupção", mas de que adianta se as minorias não são respeitadas?

Como posso me considerar "colega" de gente que desrespeita lutas que começaram muito antes, e que também começaram o movimento? De gente sem pautas, que só quer coisas generalizadas? De gente que não aceita feministas, negros, pessoas trans*, pessoas que tem um partido, e que, ao invés de simplesmente não se importar porque essas pessoas estão na mesma manifestação, começa a vaiar, xingar, danificar coisas portadas pela pessoa ou bater nessa gente por estar lutando por mais de uma coisa?

Foi lindo ontem o pessoal com toalhas brancas e piscando a luz. E a recepção do DCE da UFRGS foi simplesmente épica, com vídeos de manifestações projetados no prédio ao lado, todas as sacadas cheias de gente cantando junto, um pano branco gigante e muito papel picado sendo jogado o tempo todo. Mas não adianta ter um movimento lindo só porque sim. Não adianta ter uma marcha só dizendo que amamos nosso país.

Parei de ir a manifestações sem pauta. Sim, tem várias pautas defendidas antes que ainda defendo, mas não acho que participar de um movimento cada vez mais alienado, violento (do lado da polícia e dos manifestantes) e genérico seja uma boa ideia.
achocolatati: (weapons)
Rewolucje! por ~Meertogh no deviantART
A quadrilha de um menino só
A pauta é clara

Pois é galera, o movimento só está crescendo.

E, enquanto eu acho que as pessoas tem a liberdade de ser contra os protestos ou contra alguma das bandeiras neles, tem algumas opiniões por aí que eu tenho motivos bem sólidos para discordar.

Como assim, "o gigante acordou"!? Já haviam protestos e manifestações antes dessas!

Sim, haviam. Houveram várias marchas contra o Estatuto do Nascituro poucos dias antes, e acredito que as Marchas pela Legalização da Maconha e as Marchas das Vadias não tenham sido há tantas semanas atrás. O Dia do Basta já organizou vários protestos contra a mídia e contra a corrupção no mínimo desde o ano passado, protestos contra o aumento da passagem acontecem no mínimo uma vez por ano (pelo menos aqui em Porto Alegre) e nem vou falar da ideologia dos Anonymous.

Porém, as manifestações que estão ocorrendo atualmente estão muito maiores, mesmo sem a mídia incentivando os protestos (como no Fora Collor). O número de pessoas que vai às ruas é tanto que estão comparando o movimento atual com o Diretas Já.

O comunismo/socialismo/anarquismo não vai melhorar o Brasil! [Opcional: justificativa sobre porque tal modelo seria ruim]

As manifestações nem são sobre isso, mas tem um monte de gente que insiste que é. O.o'

Além disso, o socialismo utópico é utópico porque... não existe na realidade. Nenhum país conseguiu, e duvido que conseguiria. O pessoal que carrega bandeira do PSTU, PSOL, PC do B ou outro partido dito de esquerda ocasionalmente é até vaiado (não falo dos de centro ou dos de direita porque não vi ninguém com bandeiras deles). É uma pequena minoria de manifestantes que quer que não hajam governantes, a maioria só quer que não hajam abusos vindos dos governantes.

O movimento nem tem pautas claras! O pessoal não tem exigências, como é que vão ganhar alguma coisa?

Tem tanta coisa errada neste país que é difícil fazer uma só reivindicação. Vale lembrar que nem todos concordam com todas estas, mas pelo menos com parte delas.

Citação daqui: Por um Transporte Público, Gratuito e de Qualidade; Contra o Estatuto do Nascituro e Redução da maioridade Penal; Pelo direito à Memória, Verdade e Justiça contra os crimes da Ditadura Militar; pela Reforma Agrária e Urbana; pela igualdade ampla e irrestrita entre homens e mulheres; pela livre orientação sexual; e pelos Direitos Humanos contra a barbárie da repressão na cidade, no campo, e contra os indígenas.

Aqui no Correio do Povo há uma lista bem organizada das reinvidicações ao governo.

São só vândalos/vagabundos que querem quebrar/queimar/roubar coisas!

É isso o que a mídia em geral mostra, embora eles estejam mudando sua posição gradualmente (cuidado com isso). É apenas uma minoria que age desta maneira, embora seja esta minoria que chama atenção; não só por causa da mídia, mas pelos estragos. Uma caminhada pacífica não vai deixar marcas, obviamente. Sem falar que existe gente louca que só quer um motivo para quebrar coisas, e acabam aproveitando o movimento atual, sem se importar com as consequências para o movimento em si.

Além disso, pelo menos um policial já quebrou o vidro da própria viatura (certamente para culpar os manifestantes). Podem haver mais manipulações dessas por aí.

Também existem os policiais loucos para atirar balas de borracha ou bombas, sendo que isso nem sempre é necessário. A diferença é que a polícia recebeu ordens para parar os protestos e os policiais não querem ser demitidos; um já foi demitido por utilizar spray de água ao invés de pimenta.


Enfim, se você acha que não vai levar a nada, tem medo, acha que estamos bem atualmente, ou qualquer coisa assim, tudo bem. Só não tenha uma ideia errada do movimento.
achocolatati: BUCK THE POLICE (buck the police)
Acredito que a maioria (pelo menos a maioria daqui da internet) saiba dos protestos que andam acontecendo em todo o Brasil.

Read more... )

Ah, a passagem do ônibus pode baixar novamente neste ano, para R$ 2,75 ou R$ 2,70. Ela já baixou por causa de protestos no início do ano de R$ 3,05 para R$ 2,85.

Profile

achocolatati: (Default)
Tati Sant'Anna

August 2013

S M T W T F S
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Syndicate

RSS Atom

Most Popular Tags

Style Credit

Expand Cut Tags

No cut tags
Page generated Sep. 21st, 2017 09:08 pm
Powered by Dreamwidth Studios